Comprar um imóvel depois dos 30 é muito melhor

Novidades | 17 de Maio de 2018

De maneira geral, é comum que os primeiros indícios da vontade de sair da casa dos pais já apareçam por volta dos vinte anos. No entanto, anseio é uma coisa, realidade é outra.

A maioria das pessoas no Brasil não possuem condições financeiras para comprar o primeiro imóvel antes dos trinta anos.

Portanto, se você já passou dos 30 e ainda mora com os pais ou de aluguel, fique tranquilo, você não está sozinho.

 

Não existe idade certa para comprar um imóvel

 

Pois bem, trouxemos aqui alguns números que podem comprovar o que acabamos de informar ali em cima.

  • De acordo com o Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi-SP), a aquisição do primeiro imóvel tem sido feita por pessoas na faixa dos 35 anos.
  • A Caixa Econômica Federal também informa que 60% dos financiamentos de imóveis feitos pelo banco são de pessoas com aproximadamente essa mesma faixa etária.

O que determina a hora certa de comprar um imóvel não é a idade, mas o perfil de casa pessoa e a certeza de que esse momento realmente chegou.

A fase dos trinta e poucos anos reserva muitas experiências inéditas para a vida de muitas pessoas: o casamento, a decisão de ter o primeiro filho, o foco no trabalho a fim de conquistar melhores colocações ou até mesmo o retorno à universidade, para investir numa pós-graduação.

Todas essas possibilidades caminham juntas com o anseio de comprar o primeiro apartamento. No entanto, um investimento do porte de um imóvel acaba assustando, provocando dúvidas e inúmeras inseguranças, fazendo com que seja constantemente adiado.

Comprar um imóvel é um projeto tão simples quanto qualquer outro e muitos jovens que já passaram dos trinta estão prontos para realizar esse sonho, porém ainda não sabem disso.
 

Passei dos 30 e agora quero comprar o primeiro imóvel antes dos 40

A fase dos 30 anos é repleta de vantagens, pois mistura jovialidade com maturidade. Investir em projetos nessa fase da vida só ajuda a aumentar o vigor e a motivação para construir novas oportunidades para o futuro.

Confira abaixo 5 dicas que servirão para você já decidiu que quer comprar seu apartamento o quanto antes:
 

1 – Será mesmo que você precisa ser promovido para comprar seu apartamento?

Muitas pessoas preferem adiar projetos mais arrojados como a compra de um imóvel, isso por optarem por dois caminhos que acreditam ser prioritários:

  • Uma promoção no trabalho;
  • A crença por si só de que no futuro seu salário será maior.

Bom, não comprar um apartamento não é um projeto que se realiza da noite pro dia, ser promovido no trabalho também não. A tão almejada guinada na carreira está relacionada com um projeto consistente que tem a ver com especialização, dedicação e fazer as escolhas certas na hora certa.

Comprar um imóvel também é assim. A paciência, o tempo e a força de vontade são requisitos para esses dois grandes objetivos. Logo, adiar um por causa do outro não parece ser uma boa, além de ser motivo para alimentar uma frustração diante do não alcance do objetivo que foi adiado.
 

2 – Estabilidade, trabalho e casa própria

Antes de realizar qualquer projeto na vida, muitas pessoas optam primeiramente por alcançar estabilidade profissional. Esse pensamento não está errado.

A proporção da estabilidade é que talvez não esteja no lugar certo.

Alguém seria capaz de afirmar que possui uma vida estável vivendo de aluguel ou ainda morando com os pais, se privando de uma experiência de liberdade e autonomia?

Não existe símbolo maior de estabilidade do que o imóvel próprio. E se o motivo de insegurança é a insatisfação com as atuais modalidades de venda de imóveis atualmente presentes no mercado, então isso reflete uma possível desatualização sobre as inovações nos formatos de compra de venda de apartamentos.

Nem todo imóvel se compra à vista, por financiamento simples ou consórcio. Você já ouviu falar, por exemplo, em Cooperativa Habitacional?
 

3 – Tempo, dinheiro e educação

Comprar um apartamento ou voltar a estudar? Para quem já passou dos trinta anos, essas duas possibilidades nem deveriam ser colocadas lado a lado como dilemas.

Por que não as duas coisas de uma vez só?

Um imóvel é um investimento de longo prazo, já uma pós-graduação de curto período. Não devem ser comparados.

Com planejamento e disciplina, é possível organizar o orçamento para, num primeiro momento, investir em educação, e no decorrer dos próximos anos, aproveitar tanto investimento em conhecimento dentro da casa própria.
 

4 – Quem casa quer casa

  • O IBGE informa que o brasileiro tem casado em média por volta dos 30 anos.

Se sua situação financeira ainda não está tão confortável, que tal economizar no casamento e na lua de mel para poder investir na compra do imóvel, onde o casal poderá planejar sua vida com muito mais tranquilidade.

Saber planejar é saber abrir mão daquilo que não é tão importante e priorizar o investimento mais sólido e duradouro para a vida toda.

Daqui a 10 anos, o que você acha que será mais definidor para o seu casamento: uma festa grandiosa ou a aguardada quitação das parcelas do apartamento que vocês conquistaram juntos?

 

5 – Quem deve nascer antes: o primeiro filho ou o primeiro apartamento?

Ser mãe depois dos 30 anos é cada vez a opção de mais mulheres no Brasil. Veja só:

  • Em 2012, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou uma pesquisa dizendo que, no Sudeste do Brasil, 21% das mulheres eram mães entre os 30 e 34 anos.
  • E já em 2014, apenas dois anos depois, o Ministério da Saúde, divulgou uma nova pesquisa apontando que esse percentual havia saltado para 30,2%.

Certamente, a decisão de ter o primeiro filho é algo que muda a vida de qualquer pessoa para sempre. E ter o primeiro filho morando numa casa própria é algo que também acaba mudando a vida de todos para melhor.